Pinte seu cabelo like a pro!


Quem nunca pensou e se coçou de vontade de tingir o cabelo em casa? Essa é uma prática bem antiga que evoluiu bastante, hoje as colorações têm cada vez mais tecnologia e qualidade. Elas colorem perfeitamente enquanto tratam os fios.

Resolvi compartilhar com vocês algumas dicas pra não errar na aplicação, tirar melhor proveito do produto e não manchar seu lindo banheiro, mãos, rosto e toalhas. Isso vale para tinturas e tonalizantes.

Eu uso o tonalizante Color Touch da Wella de uso profissional. Ele contém proteínas que  suavizam a fibra do cabelo criando uma superfície mais plana que reflete melhor a luz. Não resseca, deixa o cabelo com cara de bem tratado e um brilho incrível. Já testei outros mas esse ainda é o melhor.

Lembrando que o tonalizante sai aos poucos, por igual, com a lavagem e a ação do clima. Já a tintura permanente dura mais – tanto que os retoques devem ser feitos apenas na raiz para não saturar o cabelo com pigmentos. O tonalizante dura em média uns 25 dias, lavando e tratando com produtos para cabelos tingidos.

Antes de tudo, se você nunca tingiu ou tonalizou os cabelos em casa é legal fazer um teste de sensibilidade na dobra do braço com 24 horas de antecedência, para saber se você tem alergia à química. Importante: Não lave a cabeça antes da aplicação, pois a oleosidade natural protege o couro cabeludo.

Vamos para a parte prática:

Escolha uma roupa podrinha e fácil de tirar.

Proteja a pele que contorna a raiz do cabelo com creme de barbear, isso mesmo, aquele creme azul Bozanno, sabe? Descobri que é melhor protetor contra manchas! Espalhe-o na testa, nas laterais, na nuca, em cima e atrás das orelhas.

Use luvas de borracha ou plástico, nunca aplique o produto sem luvas!

Divida o cabelo em seções e use prendedores para manter as mechas no lugar, isso facilita na hora da aplicação.

Alguns produtos acompanham frasco aplicador, outros, como o  Colour Touch da Wella precisam ser misturados em um recipiente, nesse caso, use sempre um potinho de plástico, vidro ou porcelana, nunca de metal!

Aplicação: com a ajuda do frasco aplicador ou de um pincel próprio para tintura passe a mistura no comprimento, massageando os fios mecha por mecha. Deixe a raiz (quatro dedos) por último. Agora, sim, aplique a tinta na raiz, do centro do couro cabeludo para baixo, cobrindo a área que não recebeu a tintura. Espere o tempo de ação recomendado pelo fabricante.

Se for retoque, o processo é inverso, primeiro a raiz e depois as pontas.

Enxágue os fios no chuveiro até a água ficar transparente e aplique o creme ou ampola de tratamento.

Espere pelo menos 24 horas para lavar os cabelos novamente, isso garante maior fixação da cor!

SEMPRE faça uma hidratação após a tintura! Eu uso a ampola Powerdose Color da  L`Oréal ou a Superdose do Celso Kamura que é ótima e você encontra fácil em grandes perfumarias.

NUNCA dispense a ajuda de um profissional caso você tenha muitas dúvidas ou quando você quiser fazer uma mudança radical. Como eu tonalizo meu cabelo de preto faz tempo, já sei qual a cor e o produto que funcionam pra mim.

E você? Já tingiu ou tinge o cabelo em casa? Conta pra gente! 🙂

Cabeça feita


Sabe aqueles penteados que a gente vê nos red carpets, desfiles ou revistas e logo pensa – só um cabeleireiro pode fazer isso! Que nada, é mais fácil do que a gente pensa…Fuçando no Pinterest, encontrei muitos DIYs sobre penteados, alguns bem fáceis e outros com grau de dificuldade um pouquinho maior, mas nada impossível de ser feito por nós mesmas. Reserve um tempinho para treinar antes de por em prática, tenha paciência e mãos à obra!

Coque Alto – penteado favorito das meninas de Paris. Prático, ótimo para o dia-a-dia ou noite. Não requer grandes preparos como escova e chapinha (ufa!). Se você tiver cabelo muito liso, pode dar uma texturizada com babyliss, mas essa parte é opcional. Você vai precisar de grampos e spray de cabelo.

Coque baixo lateral – Legal para casamentos e festas glamurosas. Antes de começar o penteado faça uma escova e modele a franja com babyliss. Faça uma risca lateral e reserve a franja. Com um pente desfie a parte superior, divida em mechas, torça e enrole. Faça vários coques e finalize prendendo a franja lateralmente. Você vai precisar de spray e grampos, se quiser usar um broche na lateral, fica lindo também.

Coque baixo bagunçado – essa versão é parecida com a de cima, mas mais descontraída e fácil de fazer!

Trança lateral – Trata-se de uma trança embutida que vai descartando as mechas de um lado e pegando mais cabelo para repor. Essa é boa para cortes de cabelo médios ou repicados.

Trança Espinha de Peixe – a primeira coisa a saber é que, ao contrário das tranças convencionais, a espinha de peixe não é feita com o cruzamento de três grandes mechas de cabelo. O cabelo deve ser dividido em apenas duas partes.

Em seguida, separe uma pequena mecha de um dos lados e junte-a à mecha grande do outro lado, e vice-versa. É importante apertar um pouco o penteado depois de cada movimento, para que o resultado fique mais firme. Trance uma mecha sobre a outra, até que todo o cabelo esteja preso.

Como essa é um pouquinho mais complexa, encontrei um vídeo que explica melhor:

 

How-to – Big Sexy Hair


Essa dica é para quem quer criar o efeito volume sexy hair, o famoso cabelão!

Você vai precisar de um produto para dar volume como o Volumizer da Paul Mitchel (o seu cabeleireiro pode te ajudar a escolher o produto certo), secador, babyliss, 3 bobs grandes com velcro, grampos grandes ou clipes para prender os rolinhos e spray de cabelo.

  1. Aplique o spray de volume na raiz e seque o cabelo com a cabeça para baixo. Se o seu cabelo não for liso, faça primeiro uma escova, não precisa caprichar mas é legal que fios estejam mais lisinhos.
  2. Faça um coque alto sem se importar como ele vá parecer, apenas para ajudar a esfriar o cabelo e manter o volume adquirido na secagem.
  3. Com o cabelo frio divida a parte da frente em 3 partes. Enrole cada parte com o bob partindo de frente para trás.
  4. Use o babyliss no restante do cabelo, sempre enrolando as mechas para cima.
  5.  Faça rolinhos e prenda com clipes ou grampos mesmo.
  6. Espere 5 minutos ou mais para soltar os rolinhos. Essa é uma boa hora para se vestir ou fazer o makeup.
  7. Solte os rolinhos e os bobs com cuidado, dê uma escovada de leve para soltar os cachos.
  8. Com o babyliss enrole as mechas que foram previamente enroladas com os bobs, partindo de frente para trás.
  9. Com uma escova ou pente, desfie mechas no topo da cabeça, isso o volume e ajuda a quebrar a forma dos cachos. Se você quiser manter a forma dos cachos, faça essa etapa antes da etapa número 3.
  10. Para finalizar, aplique um pouco de spray para ajudar a fixar. Prontinho! Agora é só arrasar com o cabelão!

Pump Up The Volume!


Como eu disse no ultimo post, os anos 60 está super presente nas passarelas e nas campanhas internacionais de inverno no hemisfério norte. Assim como a moda e a maquiagem sofrem influências, os cabelos também, agora é a hora do cabelão! Cabelos soltos volumosos ou penteados resgatam o glamour histórico das musas absolutas e conferem muito estilo na hora da produção.

Brigitte Bardot no filme O Desprezo 1963

Brigitte Bardot and the original Paparazzi exhibition James Hyman Gallery, Londres

Brigitte Bardot and the original Paparazzi exhibition James Hyman Gallery, Londres

Jane Fonda no filme Barbarella 1968

Audrey Hepburn, Bonequinha de luxo 1961

Audrey Hepburn

Catherine Deneuve à esquerda no filme La Belle du Jour 1967

Use shampoo e condicionador para volume (mesmo se você tem cabelos cacheados) e aplicar condicionador apenas nas pontas.

Levante a raiz com produtos específicos como o Volumizing da Paul Mitchell e seque os cabelos levantando a raiz com os dedos.

A forma mais antiga para criar volume é desfiar a raiz com pente fino (pergunte para sua mãe ou avó). Ao invés de usar o pente fino prefira uma escova chata do tipo raquete, as cerdas são mais espaçadas e danificam menos os fios.

Um produto perfeito para levantar a raiz e criar o “voluminho 60” é a pomada em pó Healing Style Powder Up Texturizer da Lanza. Testada e aprovada! Não pesa e é muito fácil de usar, é só pulverizar nas raiz e voíla! Volume instantâneo.

Para criar ondas, use o babyliss nas pontas e solte com os dedos. Para fixar os coques use grampos grandes e da cor do seu cabelo, pois fixa melhor e você acaba usando menos grampos.

Finalize com spray de cabelo (laquê). O Elnett da Loreal e o nacional Karina são boas opções.

Raquel Zimmerman para Jimmy Choo

Isabeli Fontana para Vogue

Jessica Alba

Carol Trentini para Bally

Campanha Lanvin

Isabeli Fontana para Bottega Veneta

Natalia Vodianova na Vogue USA

Top 10 – Cabelos masculinos icônicos


Os homens tem adotado e adaptado diferentes estilos e cortes de cabelo ao longo dos séculos. Curtos, longos, lisos e cacheados, alguns fizeram história e continuam servindo de inspiração para homens e mulheres.

  • 10 – Bob Dylan

No final dos anos 60 a influência estética de Bob Dylan era enorme em todo o mundo. Os cabelos enrolados desse judeu de Duluth fez com que muitos branquelos fizessem permanentes. O cabelo do Dylan tem uma ondulação natural que o torna incrivelmente fácil de estilizar e praticamente não precisa de produtos e manutenção.
  • 9 – Kurt Cobain

Cobain usava o cabelo longo, liso, dividido ao meio e quase sempre sujo. Alexa Chung disse em uma entrevista ao New York Times que queria ficar como o Kurt Cobain, “Eu disse ‘estou indo para a América [ela se mudou para os Estados Unidos em 2009 para apresentar um programa na MTV] e eles vão tentar deixar o meu cabelo brilhante e eu não quero isso. Eu quero ficar como o Kurt Cobain!’”.

  • 8 – Jimi Hendrix

Jimi imortalizou o cabelo black power. Este estilo foi muito popular durante a década de 60 e 70. Dizem que ele copiou o cabelo do Bob Dylan.

  • 7 – Billy Idol

O punk oxigenado de Billy Idol é a fiel tradução dos anos 80. Não só o cabelo mas todo o estilo foi copiado descaradamente pelo Charada brasileiro Supla. Até hoje serve de inspiração para homens e mulheres, como a modelo Agnes Deyn.
  • 6 Julio César

O “corte César” inspirado no imperador Júlio César é considerado um dos mais clássicos da história.

  • 5 – Slash

Slash usou a cartola para se sentir mais confiante diante do público pois o acessório deixava o cabelo cobrir seu rosto. Virou sua marca registrada! A cartola surgiu em uma tarde de ‘compras’ em Los Angeles’, essa história foi contada em detalhes ao ser entrevistado por Amanda Christine Miller para o The Huffington Post em 2007: “Eu sempre tive uma queda por chapéu; realmente completa o visual. Por volta de 1985, no início da carreira do Guns n’ Roses, antes de termos contrato com alguma gravadora, eu estava em Melrose procurando por algo legal para usar no show daquela noite no ‘The Whiskey’. Eu não tinha dinheiro algum, significava então que tinha que ser algo que eu pudesse roubar. Então eu fui até uma loja chamada ‘Retail Slut’ e vi essa cartola, e ela praticamente me chamou. E você sabe, quando se decide que realmente gostou de algo, não há volta: você precisa daquilo. Eu a coloquei e ela ficou legal, mas então eu pensei, ‘como se rouba uma cartola?’, não é algo que você pode colocar no bolso. Então eu peguei e sai da loja, andei metade do quarteirão
e ninguém me seguiu, daí vi que havia conseguido escapar com ela.”

  • 4 – James Dean

James Dean e seu cabelo penteado para trás, volumoso e cuidadosamente desgrenhado, foi o criador do estilo “rebelde sem causa” dos anos 50 com seu personagem do filme “Juventude Transviada” (1955). A expressão “rebelde sem causa”, aliás, vem da tradução do nome da produção em inglês (“Rebel without a Cause”)

  • 3 – Rod Stewart

Sexy rocker hair . O estilo único, desgrenhado e platinado de Rod Stewart custa caro, ele gasta supostamente £ 6.000 por ano em cortes e tratamentos e cada sessão com o cabeleireiro das celebridades Steven Carey dura em média 5 horas.
  • 2 – Beatles

Mop Top Hair – O nome do corte eternizado pelos Beatles vem da semelhança a uma String Mop ou um esfregão. É um dos cabelos mais copiados do mundo! Quem teve a brilhante idéia foi Astrid Kirchher, namorada do primeiro baixista dos Beatles, Stuart Sutcliffe. Astrid viu o penteado em um filme de Jean Cocteau de 1959, “O Testamento de Orfeu”, no qual Jean Marais, o ator favorito do diretor, penteou seu cabelo para a frente, para representar Édipo.
  • 1 – Elvis Presley


Elvis Presley foi um dos principais ícones de beleza dos anos 50. Com ajuda da brilhantina , ele usava o Pompadour ou topete alto combinado com as costeletas. O penteado leva o nome da amante de Luiz XIV, madame de Pompadour, que usava peruca com um grande topete. Na década de 50, o penteado foi popularizado na América por italianos, foi moda entre jovens Rockabilly e atores. Hoje, repaginado, esse estilo é um dos mais pedidos nos salões masculinos.