Pinte seu cabelo like a pro!


Quem nunca pensou e se coçou de vontade de tingir o cabelo em casa? Essa é uma prática bem antiga que evoluiu bastante, hoje as colorações têm cada vez mais tecnologia e qualidade. Elas colorem perfeitamente enquanto tratam os fios.

Resolvi compartilhar com vocês algumas dicas pra não errar na aplicação, tirar melhor proveito do produto e não manchar seu lindo banheiro, mãos, rosto e toalhas. Isso vale para tinturas e tonalizantes.

Eu uso o tonalizante Color Touch da Wella de uso profissional. Ele contém proteínas que  suavizam a fibra do cabelo criando uma superfície mais plana que reflete melhor a luz. Não resseca, deixa o cabelo com cara de bem tratado e um brilho incrível. Já testei outros mas esse ainda é o melhor.

Lembrando que o tonalizante sai aos poucos, por igual, com a lavagem e a ação do clima. Já a tintura permanente dura mais – tanto que os retoques devem ser feitos apenas na raiz para não saturar o cabelo com pigmentos. O tonalizante dura em média uns 25 dias, lavando e tratando com produtos para cabelos tingidos.

Antes de tudo, se você nunca tingiu ou tonalizou os cabelos em casa é legal fazer um teste de sensibilidade na dobra do braço com 24 horas de antecedência, para saber se você tem alergia à química. Importante: Não lave a cabeça antes da aplicação, pois a oleosidade natural protege o couro cabeludo.

Vamos para a parte prática:

Escolha uma roupa podrinha e fácil de tirar.

Proteja a pele que contorna a raiz do cabelo com creme de barbear, isso mesmo, aquele creme azul Bozanno, sabe? Descobri que é melhor protetor contra manchas! Espalhe-o na testa, nas laterais, na nuca, em cima e atrás das orelhas.

Use luvas de borracha ou plástico, nunca aplique o produto sem luvas!

Divida o cabelo em seções e use prendedores para manter as mechas no lugar, isso facilita na hora da aplicação.

Alguns produtos acompanham frasco aplicador, outros, como o  Colour Touch da Wella precisam ser misturados em um recipiente, nesse caso, use sempre um potinho de plástico, vidro ou porcelana, nunca de metal!

Aplicação: com a ajuda do frasco aplicador ou de um pincel próprio para tintura passe a mistura no comprimento, massageando os fios mecha por mecha. Deixe a raiz (quatro dedos) por último. Agora, sim, aplique a tinta na raiz, do centro do couro cabeludo para baixo, cobrindo a área que não recebeu a tintura. Espere o tempo de ação recomendado pelo fabricante.

Se for retoque, o processo é inverso, primeiro a raiz e depois as pontas.

Enxágue os fios no chuveiro até a água ficar transparente e aplique o creme ou ampola de tratamento.

Espere pelo menos 24 horas para lavar os cabelos novamente, isso garante maior fixação da cor!

SEMPRE faça uma hidratação após a tintura! Eu uso a ampola Powerdose Color da  L`Oréal ou a Superdose do Celso Kamura que é ótima e você encontra fácil em grandes perfumarias.

NUNCA dispense a ajuda de um profissional caso você tenha muitas dúvidas ou quando você quiser fazer uma mudança radical. Como eu tonalizo meu cabelo de preto faz tempo, já sei qual a cor e o produto que funcionam pra mim.

E você? Já tingiu ou tinge o cabelo em casa? Conta pra gente! 🙂

Anúncios

Leia antes de cortar!


Não tem nada mais irritante que etiqueta de roupa pinicando, não é mesmo? Pois é, mas antes de sair cortando freneticamente a bendita etiqueta, é legal saber que ali estão informações importantíssimas para a conservação da sua peça!

A etiqueta da roupa existe para ajudar… À primeira vista, parece complicado, concordo. Mas quando a gente presta atenção direitinho, percebe que não é um bicho de sete cabeças. E para não ter confusão, a simbologia é a mesma no mundo todo e vem sempre na mesma sequência.

Esses símbolos nada mais são do que instruções do que você pode ou não fazer na hora de lavar, alvejar, secar e passar.  E com a variedade de tecidos no mercado, é muito importante ler a etiqueta para saber como tratar o tecido na hora da lavagem, veja só:

1º:  Lavagem – envolve temperatura, enxágue, centrifugação e instruções para lavar a peça à mão ou não.
2º: Alvejamento – indica o uso ou não do cloro no processo da lavagem.
3º: Corresponde ao processo de secagem, que pode ser natural (em varal) ou em tambor (na secadora roupas), e como ela deve ser feita.
4º: Este símbolo mostra as recomendações na hora de passar, se ela pode ser passada a ferro, e qual a temperatura ideal para isso.
5º: O último símbolo fala sobre a limpeza a seco. Mas com esse, você não precisa se preocupar tanto, essas informações são para a equipe da lavanderia, quando a sua peça precisar de um tratamento mais profissional, certo?

Agora vamos à parte prática:

Usado, vintage ou retrô?


Você sabe qual é a diferença entre usado, vintage e retrô?

Parece que virou moda dizer que uma peça antiga é uma peça vintage, né? Por exemplo: Encontrei uma jaqueta de couro vintage maravilhosa no armário da minha mãe!

Bem, não é exatamente assim que as coisas funcionam…

Vintage é um termo em inglês dado a colheita de vinhos. Vem de “vint” relativo à safra de uvas e “age” de idade. A melhor tradução seria “boa safra”.

Para ser considerada uma peça vintage, a roupa precisa cumprir certas exigências:

1) A roupa tem que ter pelo menos 20 anos de existência

2) Não ter sido customizada – bordados, recorte nas mangas, mudança drástica de comprimento…

3) Representar uma tendência, uma década, ou o estilo de um estilista específico.

Por exemplo, um smoking Yves Saint Lauret feito na década de 1960 é uma peça vintage. Um blazer com corte incrível achado em um brechó mais maravilhoso ainda, é apenas uma peça usada – nem por isso menos interessante.

Mas, e o retrô?

Retrô (em inglês, retro) significa para trás. É o relançamento de uma moda, ou seja, uma peça nova com estilo e modelagem que remetem aos anos 60, 50, 40… O retrô se refere à réplica de objetos antigos, uma releitura do passado. Sabe aquele vestidinho de poás lançado ainda este ano com estilo anos 50? É uma peça retrô!

Ou seja, vintage é antigo de verdade e histórico, retrô é atual com referência vintage e cara de antiguinho. Essas expressões podem ser usadas não somente na moda, mas também na fotografia, arquitetura, decoração e por aí vai…

Back to MAC


Muitas já conhecem, mas tem gente que ainda não ouviu falar do Back to MAC. Por isso, resolvi compartilhar aqui com vocês. Juntando 6 embalagens plásticas vazias da MAC, você pode ir à uma das lojas MAC e trocar por um batom! Perfeito, não?

O Programa tem algumas regrinhas, que são as seguintes:

Devido ao comprometimento com o meio ambiente, a MAC aceita o retorno de suas embalagens através do programa Back to MAC. Ao retornar 6 embalagens à uma loja da MAC você recebe um batom grátis de sua escolha como agradecimento. Como 100% da renda arrecadada na venda dos produtos Viva Glam é destinada à organizações que ajudam pessoas que vivem com o vírus HIV, essas cores são excluídas do programa Back to MAC.

A maioria das embalagens dos produtos MAC é aceita no programa Back to MAC. As embalagens abaixo não são aceitas:

1. A segunda embalagem do produto, ou seja, as embalagens de papel e as sacolas. Embalagens de vidro também não contam, por exemplo, bases e o delineador Fluidline.
2. Amostras, ou seja, frações de produtos que a gente acha à venda pela internet.
3. Aplicadores e utensílios, como esponjas, apontadores, pinças, curvex, etc.
4. Acessórios como necessaires, cílios postiços, cinto para pincéis, etc.

Sei também que a MAC aceita qualquer embalagem que tenha plástico na sua embalagem, ou seja, os lencinhos demaquilantes também servem para o programa. No entanto, tampinhas de lápis, por exemplo, que também são de plástico, não são aceitas. Máscaras também podem ser trocadas.

Batons adquiridos no programa Back to MAC não podem ser usados em um Back to MAC futuro.

Se você mora nos EUA ou está com viagem marcada e tem 6 embalagens pra trocar, existe a opção de trocá-las por uma sombra, um batom ou um gloss em uma loja da MAC. Se for trocar em um daqueles quiosques da Macys, por exemplo, só dá pra trocar por um batom mesmo.

Com relação à pratica do Back to MAC, é muito simples. Eu já fiz uma vez e deu super certo. Então nada de jogar as embalagens fora, o planeta e o seu necessaire agradecem!

CORREÇÃO:

Batons adquiridos no programa Back to MAC não podem ser usados em um Back to MAC futuro.

Na verdade, podem sim! O que não pode é trocar um batom adquirido no Back to MAC por outro de outra cor, pois a nota fiscal é diferenciada.

Marca Registrada


A tatuagem fez durante muito tempo um percurso inglório no mundo ocidental. Saiu da obscuridade para se tornar uma das formas de auto-afirmação mais utilizadas na nossa sociedade. Depois de todos os estigmas pelos quais passou, hoje recebe honras de obra de arte e o seu futuro é ser cada vez mais pessoal. Isso não significa que seja original.

Muitas pessoas tem o cuidado de escolher algo exclusivo e que tenha um significado, outras desejam desenhos já vistos, seja na celebridade do momento ou no rock star preferido.

Não há nada errado em se inspirar em pessoas e tatuagens, desde que tenha realmente a ver com a sua personalidade e o seu estilo de vida.

Bons profissionais podem interpretar suas idéias e desenvolver algo exclusivo para você. Fotos, desenhos, estampas e até objetos servem como referência na hora de criar. Quando eu comecei a me tatuar, achava que quanto mais simples fosse o desenho, mais fácil seria para o tatuador e consequentemente a chance de dar errado seria menor, o bom tatuador é também um bom desenhista; pesquise portfólios e tatuagens já feitas pelo profissional e não subestime sua capacidade, confie.

Pensando em exclusividade, Amanda Wachob, assim como muitos tatuadores é também artista plástica. Suas tatuagens expressam o indivíduo de uma forma diferente: ela cria verdadeiros quadros abstratos sobre a pele dos seus clientes. Tatuagens cheias de cores, e traços leves, caracterizam seu estilo.

Tatuagens são para sempre. Valorize suas idéias e na hora de tatuar pense com qual dos seus “eus” você gostaria de conviver eternamente.

Tatuagens feitas por  Amanda Wachob:

 

Cabeça feita


Sabe aqueles penteados que a gente vê nos red carpets, desfiles ou revistas e logo pensa – só um cabeleireiro pode fazer isso! Que nada, é mais fácil do que a gente pensa…Fuçando no Pinterest, encontrei muitos DIYs sobre penteados, alguns bem fáceis e outros com grau de dificuldade um pouquinho maior, mas nada impossível de ser feito por nós mesmas. Reserve um tempinho para treinar antes de por em prática, tenha paciência e mãos à obra!

Coque Alto – penteado favorito das meninas de Paris. Prático, ótimo para o dia-a-dia ou noite. Não requer grandes preparos como escova e chapinha (ufa!). Se você tiver cabelo muito liso, pode dar uma texturizada com babyliss, mas essa parte é opcional. Você vai precisar de grampos e spray de cabelo.

Coque baixo lateral – Legal para casamentos e festas glamurosas. Antes de começar o penteado faça uma escova e modele a franja com babyliss. Faça uma risca lateral e reserve a franja. Com um pente desfie a parte superior, divida em mechas, torça e enrole. Faça vários coques e finalize prendendo a franja lateralmente. Você vai precisar de spray e grampos, se quiser usar um broche na lateral, fica lindo também.

Coque baixo bagunçado – essa versão é parecida com a de cima, mas mais descontraída e fácil de fazer!

Trança lateral – Trata-se de uma trança embutida que vai descartando as mechas de um lado e pegando mais cabelo para repor. Essa é boa para cortes de cabelo médios ou repicados.

Trança Espinha de Peixe – a primeira coisa a saber é que, ao contrário das tranças convencionais, a espinha de peixe não é feita com o cruzamento de três grandes mechas de cabelo. O cabelo deve ser dividido em apenas duas partes.

Em seguida, separe uma pequena mecha de um dos lados e junte-a à mecha grande do outro lado, e vice-versa. É importante apertar um pouco o penteado depois de cada movimento, para que o resultado fique mais firme. Trance uma mecha sobre a outra, até que todo o cabelo esteja preso.

Como essa é um pouquinho mais complexa, encontrei um vídeo que explica melhor:

 

Lápis 6B – o melhor para sobrancelhas


 

Dica boa é dica compartilhada! Há pouco tempo descobri o melhor lápis para sobrancelha – lápis 6B da Faber-Castell, aquele lápis bem macio que a gente usava nas aulas de arte. A cor é perfeita pois dá o tom cinza que toda sobrancelha tem naturalmente, além de ser transparente e preencher falhas com sutileza.

Esse lápis é muito baratinho (R$1,50) e vai durar por muito tempo. Você encontra fácil em qualquer papelaria.

Vai de camiseta?


Camiseta é aquela velha história, veste todos e vai com tudo, se for descolada e com cara de velha melhor. Eu sou suspeita para falar porque AMO camisetas de bandas. Elas deixam qualquer visual mais divertido e original. E para sair do comum, nos endereços abaixo você encontra verdadeiros achados:

VINTAGE MOSS

Nesse site você encontra camisetas vintage de turnês de banda famosas. Algumas já vem até com a gola cortada, e atenção: os furinhos e o aspecto desgastado não foram customizados. Pra quem não conhece, o site trabalha com peças novas e usadas, e faz entregas internacionais no mundo todo.

FOCK

Nessa loja você encontra uma infinidade de camisetas de bandas e filmes e ainda alguns achados da Junkfood, marca americana de camisetas vintage. Dá para se perder na variedade de estampas, além de acessórios incríveis.

 Galeria Ouro Fino – Rua Augusta, 2690, São Paulo.

80`S TEES.COM

Nesse site você encontra 1 zilhão de estampas de bandas, filmes, cartoons, vídeo games entre outros temas anos 80. O site entrega no Brasil e dá para comprar camisetas Junkfood a preços bem mais amigos.

BRECHÓ À LA GARÇONNE 

Esse brechó tem o maior acervo de camisetas de turnê que eu já vi! São peças garimpadas e exclusivas, os preços variam muito  e algumas nem tem preço como a jaqueta de couro do The Doors. Vale a visita, o espaço é lindo, muito organizado e o atendimento é excelente.

 Rua João Moura, 395 – Pinheiros, São Paulo.

E você, usa camisetas? Quais são as suas preferidas?

Desconto para quem usa as pílulas Yaz e Yasmin


Quem toma as pílulas Yaz e Yasmim sabe o quanto são caras. Outro dia, o atendente da farmácia disse para me cadastrar na Bayer e obter um desconto maior do que a farmácia oferece. O programa chama-se Bayer para Você, ele oferece descontos não somente para as pílulas anticoncepcionais, mas também para outros remédios que fazem parte da Bayer HealthCare Pharmaceuticals. Tudo que você precisa é do nome e CRM do médico que te prescreveu o medicamento e o seu CPF. Você pode se cadastrar pelo site, ou ligando no 0800 701 5589. Após efetuar o cadastro você recebe um número de registro, que deverá ser apresentado no caixa para obter o desconto. Após um mês você receberá em casa um cartão personalizado. Os descontos são progressivos e de cara você ganha 30%, que ajuda bastante na hora da compra.

Outra dica é para quem tem Iphone e Ipad, a Bayer disponibiliza na Apple Store um aplicativo muito fofo chamado A Hora da Pílula, ele ajuda você a lembrar a hora certa de tomar e também ajuda a controlar quantos comprimidos você já tomou e quantos restam na sua cartela. Ótimo para as esquecidas!